Decisão estabeleceu para Gerson Barbosa fiança de R$ 5,2 mil e o cumprimento de medidas cautelares.

Suspeito estava preso no Complexo de Pedrinhas desde o sábado (11).

Veículo cai da ponte Bandeira Tribuzzi e atinge barracos em São Luís Domingos Ribeiro/Mirante AM A Justiça do Maranhão concedeu liberdade provisória ao motorista Gerson Leonardo Barbosa Viana, que dirigia o carro que caiu sobre duas casas no bairro Jaracaty, em São Luís, na madrugada do último sábado (11).

Uma pessoa ficou ferida no acidente.

A decisão estabeleceu fiança de R$ 5,2 mil e determinou o cumprimento de medidas cautelares como o comparecimento mensal em juízo e a proibição dele de se ausentar de São Luís.

O motorista estava preso desde o dia o acidente no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na zona rural da capital.

Imagens de câmeras de segurança flagram o momento em que o carro sai da pista na cabeceira da Ponte Bandeira Tribuzzi, em São Luís (MA) Reprodução/TV Mirante Gerson Leonardo Barbosa foi autuado pela Polícia Civil por lesão corporal culposa, por dirigir embrigado.

Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que o motorista perdeu o controle do carro, que saiu da pista, na Ponte Bandeira Tribuzzi.

Quatro pessoas da mesma família, incluindo duas crianças, dormiam em uma das casas que foram destruídas pelo acidente.

A dona de uma delas, Claudiana Carneiro Sousa, de 31 anos, teve ferimentos e foi levada para o Hospital Muncipal Clementino Moura (Socorrão I) e teve alta ainda no sábado (11).

O marido de Claudiana e os dois filhos não ficaram feridos, mas a família perdeu quase tudo que tinha.

Manifestações Após o acidente que aconteceu nesta madrugada os moradores do bairro Jaracaty realizaram uma manifestação e bloquearam a ponte Bandeira Tribuzzi com pedaços de galho de árvores Domingos Ribeiro/Mirante AM Após o acidente, os moradores do bairro Jaracaty realizaram uma manifestação e bloquearam a ponte Bandeira Tribuzzi com pedaços de galho de árvores.

O trânsito ficou parado nos dois sentidos da ponte. Em quatro meses, esse é o segundo acidente na mesma região.

Em setembro de 2019, manifestantes também interditaram a área para reivindicar melhorias no local do acidente que resultou na morte de cinco pessoas.

O carro que era dirigido por Victor Yan Barros de Araújo, de 25 anos.

O veículo saiu da pista, capotou e caiu em uma área residencial. Victor Yan Barros chegou a ficar internado em um hospital particular por conta das fraturas que sofreu no acidente, mas após uma determinação da Justiça, ele foi preso.

Algumas semanas depois, ele conseguiu um alvará de soltura para que seja monitorado com uso de tornozeleira eletrônica até o julgamento do caso. Cinco pessoas morreram por conta do acidente na Avenida Carlos Cunha no bairro Jaracaty, em São Luís (MA) Reprodução/TV Mirante/Rafael Cardoso/G1 MA